Paste your Google Webmaster Tools verification code here

Review Preacher S01E02 – See

“O silêncio é profundo como a eternidade, e as palavras são fúteis como o tempo.”

Essa frase dita por um dos personagens logo nas primeiras cenas de introdução predetermina o enredo deste episódio que, de certa forma, começa sem muita coerência com o episódio anterior. Porém, os diretores conseguiram um mind blowing genial!

Jesse Custer está realizando um ritual de batismo e é bombardeado com surpresas. A primeira delas é a presença repentina de Tulipa com sua doçura sarcástica. A outra é a confissão aterrorizante que o pastor ouve de um dos homens da região, sobre seu desejo sexual por jovens meninas. O que deixa Custer muito furioso, mas concede benção ao rapaz.

Um cena engraçadíssima que acontece nesse meio tempo é entre Cassidy e o Cara-de-Cu, ou melhor, Eugene. Bom, basicamente o garoto aparece na confraternização depois do batismo e Cassidy não consegue disfarçar seu espanto. É aí que Jesse surge para acaba com a curiosidade de Cassidy (e com a nossa também).

E Cassidy mais uma vez mostra que suas cenas definitivamente serão baseadas em filme trash. Num determinado momento ele convida Jesse para beber com ele na igreja. Cada um senta em um banco e conversam sobre a vida. Quando Cassidy decide falar sobre si, descobrimos que ele é um vampiro de 119 anos, sagitariano e destro. Simples! De repente ele tira do bolso uma garrafa com uma bebida duvidosa e Jesse encara aquilo como um evento capcioso, bebendo o frasco inteiro e instantaneamente caindo duro no chão. Claro que Cassidy pegou a carteira e a chave do carro do pastor e fugiu. Ainda na igreja, dois homens, que se dizem do governo, aparecem com diversos equipamentos no meio do altar e começam um ritual sobre o corpo de Jesse Custer que não dá muito certo, até que um deles saca uma serra elétrica e quando ele está chegando próximo ao corpo de Jesse, subitamente Cassidy retorna e encara os dois numa batalha beeeeem filme B que, apesar de sangrenta, ainda gera boas risadas!

Outra coisa que vale frisar, é que nesse episódio Tulipa não aparece tanto, mas suas poucas participações são bem ousadas e Jesse Custer começa a perceber que possui um poder diferente. Uma pista foi numa das noite durante o latido de um cão ele gritou “SILENCE” e o silêncio predominou na cidade. Outro vestígio de seu poder foi descoberto no dia em que resolveu voltar à casa do tal pedófilo e o fez esquecer de seus desejos absurdos por crianças, o que deixou Jesse apavorado com aquela situação.

A atuação de Dominic Cooper nesta série é surpreendente, principalmente quando resolve ajudar uma garota em estado vegetativo. A cena termina e a gente fica sem saber o que realmente acontece. Será que ele consegue utilizar seu poder quando estimulado de forma intencional?

Carolina Cruz

Nascida no Dia Mundial do Disco Voador. Publicitária, blogueira, podcaster e ávida pesquisadora do trivial. É isso!

Você pode gostar...

  • Mauricio Kalil

    Ótima análise, Carolina.
    A Série está prometendo.
    Já estou com os outros 3 episódios prontos para assistir.

    • carolinacruzz

      Heeey! Já deu pra perceber que o quebra-cabeça com as histórias dos personagens já está sendo montada, né?!
      Estou super empolgada a cada episódio dessa série também! Continue acompanhando os reviews aqui com a gente. 😉
      Beijo na teixxxta!