Paste your Google Webmaster Tools verification code here

Review Preacher S01E07 – He Gone

Esses tempos estava pesquisando sobre a HQ de Preacher e a trama é extremamente bizarra. Tão bizarra que não imaginava esse enredo para a série de TV, BUUUUUUT “He Gone” vem como um tapa na cara nos mostrando que SIM, a série começou tímida e agora está cada vez mais grotesca. Estou gostando!

Review Preacher | Pow de Cast

“Com Deus todas as coisas são possíveis”

Assim começa o sétimo episódio depois de Gênesis mandar Eugene para o inferno… sem querer?! Com Cassidy assistindo tudo de camarote e uma trilha cristã ao fundo durante a cerimônia de salvação da cidade.

E do piano morbidamente religioso, a trilha muda para um som torturante das vacas no abatedouro vindo do intercomunicador de Odin Quincannon. A cena começa com uma maquete da destruição da igreja e vai abrindo até o momento em que Sr. Quincannon dá seus goles no whisky. O plano é tão sensacional quanto doentio.

Ao longo do episódio nos é apresentado a proximidade emocional de Tulipa e Jesse na infância. O sentimento que Tulipa tem pelo “namorado” vai além do amor entre casal, é uma relação de irmãos. Também percebemos suas cicatrizes sociais logo no início quando ela persegue dois garotos que roubaram a calça do tio bêbado com um gran finale muito renascentista.

Review Preacher | Pow de Cast

E como era de se esperar, Odin vai até Jesse para cobrar o terreno da igreja, afinal de contas, ele serviu a Deus indo a um culto uma vez. UMA VEZ. Só que ao solicitar que Quincannon servisse a Deus, mal sabia ele de qual Deus aquele viciado em carnes estava se referindo. Bom, trato é trato!

Review Preacher | Pow de Cast

Durante o jantar, já puto com toda a situação de Quincannon e apreensivo com a situação de Eugene, Jesse faz voto de silêncio. Na mesa também estão Emily, Cassidy e Tulipa. Cassidy, como sempre, tentando suavizar o clima e Tulipa se segurando para manter a pose de boa moça, mas a bomba explode e Jesse é “salvo” pelo gongo. Salvo entre aspas mesmo, porque quem aparece para interromper tal momento é justamente o Xerife Root, vulgo pai de Eugene. Aí já imaginam, né?!

Bom, do lado de fora da igreja lá está Jesse e de repente aparece nosso querido Cassidy (sim, adoro esse personagem) soltando comentários ácidos sobre o ocorrido na igreja. Ele tenta se fazer de desentendido, mas quando um vampiro vagabundo, mentiroso e fornicador começa a lhe dar lição de moral, senta porque a coisa tá feia! Mas nem mesmo a frustração do pobre Cassidy conseguiu arrancar a misericórdia de dentro do coração do pastor.

Review Preacher | Pow de Cast

Pois é, meus amigos… Gênesis está corroendo o juízo de Jesse Custer.


anuncio-preacher-01

Carolina Cruz

Nascida no Dia Mundial do Disco Voador. Publicitária, blogueira, podcaster e ávida pesquisadora do trivial. É isso!

Você pode gostar...